lockquote Resenha: Central de Histórias - Claudinei Sevegnani ~ Diurnos - Os Leitores

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Resenha: Central de Histórias - Claudinei Sevegnani




Título: Central de Histórias
Autora: Claudinei Sevegnani
ISBN: 9789895141838
Páginas: 168
Editora: Chiado
Avaliação: 4/5 estrelas
Skoob

Lila e Klauss possuem, numa pequena sala, uma máquina capaz de transformar histórias de vida. Ela é o que sobrou de um passado de reinvenção do futuro: um computador da Central de Histórias que permitia o processamento de pedidos para inúmeras transformações. Após sua extinção decretada pelos governos, resta apenas o computador de Klauss e Lila, mantido nos fundos de uma livraria de modo clandestino. A existência desse computador, porém, compromete-se quando Saulo, um ajudante da livraria, começa a ter problemas cada vez mais sérios e vai procurar a ajuda de Dr. P., um médico muito adorado pelos três.

Klauss e Lila possuem uma máquina capaz de modificar a história das pessoas, conhecida como a Central de Histórias. No passado,o equipamento era bem famoso, e várias pessoas possuíam esta brilhante tecnologia, porém, depois do caos, que com certeza iria causar, todos os exemplares foram destruídos, ou quase todos... O único que restou foi o dos nossos protagonistas, que ganham dinheiro modificando histórias de pessoas anônimas clandestinamente, já que isso se tornou crime depois da extinção das Centrais de Histórias.

Conheceremos a história através do ponto de vista de Saulo, um ajudante da livraria onde é escondido a máquina, e amigo de Klauss e Lila, ele os ajuda com o trabalho, tanto do estabelecimento, quanto o de encontrar clientes para a Central de Histórias. Ao decorrer da trama, o grupo começa a apresentar problemas técnicos e pessoais, o que faz com que recorram à ajuda do Dr. P., outro amigo deles, possível "crush" de Saulo e importante personagem para o desenvolver da trama e solução dos problemas.

"Ouça, Saulo, eu sei, vislumbramos um mundo, não tão cheio de certezas, não tão cheio de coisas prontas. Pro mundo que costumamos olhar, olhamos devagar e depois olhamos com muita pressa, esperando e não querendo esperar, querendo ter sem querer ter."

Começando a falar sobre o livro... a história é muito bem trabalhada, tendo um timing certinho para brincar e oscilar entre passado e presente, sem confundir o leitor; o narrador é bem posicionado na trama, não é o personagem principal, mas está a par e participa na construção do plot até o seu desfecho.



O autor brinca bastante com a imaginação do leitor, deixando algumas coisas sem explicações, para que você consiga imaginar do seu jeito, claro que sem ser confuso, o final é bem esclarecedor e um pouco emocionante, porém senti falta de aprofundamento, tanto nos personagens, quanto na trama em si, isso impossibilita imaginar a forma física do personagem, como disse, isso fica por sua conta, o que é uma pena pois existiam muito mais coisas para serem exploradas.

A edição do livro é simples, como a maioria dos livros da Chiado, porém não deixa de ser bonita, adorei a capa e todos os desenhos que passam bem o que a história nos conta, o autor é muito bom no que faz, com sua escrita bem detalhada e poética, que faz a gente se perguntar como ele teve capacidade de pensar naquilo, porque juro para vocês, eu não teria.

Então foi isso pessoal! Deixa aí nos comentários o que achou do livro e da resenha, um grande abraço e até mais!!

Jorge Henrique Ama o Universo dos livros, das séries de TV e da Matemática, seus autores preferidos são Cassandra Clare, J.K. Rowling, David Levithan, Verônica Roth, Cornélia Funk, e seu maior sonho é ter uma enorme biblioteca em seu quarto, mas por enquanto se contenta com o que tem. Facebook

←  Anterior Proxima  → Página inicial