lockquote Resenha #49 - Condão - Giordano Mochel Netto ~ Diurnos - Os Leitores

sábado, 23 de janeiro de 2016

Resenha #49 - Condão - Giordano Mochel Netto



Fala pessoal, beleza? Bom, hoje eu vim fazer mais uma resenha para vocês de um autor parceiro aqui do blog, o Giordano Mochel Netto com sua obra: Condão.

Título: Condão
Autor: Giordano Mochel Netto
ISBN: 9788542804584
Páginas: 396
Editora: Novo Século (Talentos da Literatura Brasileira)
Skoob


Sinopse: Tecnologia robótica, petabytes, Direito Eletrônico. Esses termos fazem parte do cotidiano de Edwardo, um jovem que vive em uma sociedade ultratecnológica em que o controle da informação tornou-se o meio de referência para todos. Programador virtual, ele tem uma vida estabilizada, já que suas preocupações resumem-se ao trabalho, ao relacionamento amoroso com Sílvia, biogeneticista, e à amizade antiga e franca com Jânio, professor de História Moderna e especialista na teoria do Condão. No entanto, ao presenciar, involuntariamente, o assassinato de dois jovens por drones responsáveis pela segurança pública, sua vida passa a correr risco. Robôs-homicidas? Uma possibilidade que soa impossível para um software instruído a tarefas-padrão e funções extremamente mecânicas. Pelas regiões do Brasil, Edwardo arrasta Jânio e Sílvia em uma busca incessante para desvendar o crime. Só que, quando o trio descobre que essa investigação envolve vários fatos obscuros que influenciaram o atual nível de desenvolvimento dessa sociedade, uma nova realidade se revela de forma estarrecedora.

Em um Brasil futurístico dos anos 2060 e muito tecnológico, considerado o maior produtor de tecnologia do mundo (WHAT?), bem mudado, com leis severas, robôs fazendo a varredura e vista grossa nas ruas, um país, longe de tudo que estamos vivendo. Sem pobreza, sem fome, sem bandidos pelas ruas, e tudo isso por causa de um único líder político e sua inteligência, Jeremias, que desenvolveu um plano para tornar o Brasil melhor, mais desenvolvido e sem desigualdades sociais. Mas como nem tudo são flores...



O sonho de todo o brasileiro acaba quando Edwardo, um carioca, e programador, se depara com uma cena um tanto trágica. Com as novas leis, ficou proibido fumar nas ruas, se alguém for pego, é multado, e tem que ir pagar sua divida na delegacia mais próxima, o problema é que, em uma das vistas grossas que os drones faziam na rua, encontraram dois jovens fumando, Edwardo observou que ao invés dos robôs multarem eles, os mataram.

Em meio a isso, ele que ir em busca de respostas, quer saber o porquê disso estar acontecendo, e resolve investigar, junto com seu amigo Jânio e seu interesse amoroso, Silvia, mas ao decorrer deste processo ele acaba sendo procurado pela polícia, e os três terão que se juntar a equipe do capitão Glauco, para descobrir todos os podres que Jeremias colocou na legislação e na sociedade brasileira.



O livro é repleto de críticas sociais, ao governo e também às pessoas em geral. A trama é muito bem trabalhada, detalhe por detalhe, e tudo de diferente que envolva o mundo da tecnologia é explicado para o leitor que não tem muito contato com a profissão nas notas de rodapé, que não deixa a leitura ficar cansativa, tendo que procurar no google alguns significados.

"Então tudo parou. Homens, drones, androides. O próprio tempo pareceu parar. O ar, a água do rio. Tudo. Sentiram a mente invadida. Começara."

Para quem gosta de Ficção Científica, Distopia e Literatura Nacional, este livro talvez seja uma ótima pedida, eu falo talvez porque, gosto dos três gêneros, mas a leitura não funcionou bem para mim. Pode até ser que seja aquela famosa frase, o livro certo na hora errada, então, sim, futuramente darei mais uma chance para Condão e tirar as minhas conclusões finais.

Apesar de ter Ficção Científica e Distopia como gêneros principais, não é só sobre isso que Giordano vai nos trazer em seu livro, teremos uma pitada de humor, amor, drama e amizade, que equilibra os pratos da balança na trama.

A edição do livro está perfeita, sério, o autor teve todo o cuidado de mandar o livro em uma caixinha, com alguns cartões ilustrando alguns personagens da história, permitindo imaginarmos os personagens da mesma maneira que o autor o fez quando estava escrevendo sua obra. Já aproveito o espaço, para agradecer o Giordano Mochel Netto, pela parceria e envio do livro.

Mesmo não tendo gostado muito da história, eu recomendo o livro para vocês, pois alguns amigos meus da blogosfera também leram e amaram (Jorge, o diferentão), então se você se interessou pela sinopse, e de tudo que falei nesta resenha, dê uma chance para o livro, sem levar muito a minha opinião a sério, porque como todos sabemos gosto é gosto.

Espero que tenham gostado desta resenha, um grande abraço e até mais!


Jorge Henrique

Jorge Henrique Ama o Universo dos livros, das séries de TV e da Matemática, seus autores preferidos são Cassandra Clare, J.K. Rowling, David Levithan, Verônica Roth, Cornélia Funk, e seu maior sonho é ter uma enorme biblioteca em seu quarto, mas por enquanto se contenta com o que tem. Facebook

←  Anterior Proxima  → Página inicial